O que é?

Disfunção erétil, também conhecida como impotência sexual, é a incapacidade de obter rigidez peniana satisfatória para relação sexual e/ou de manter o pênis ereto por tempo suficiente para uma relação sexual satisfatória. Ela não deve ser confundida com a falta de interesse sexual e com a dificuldade de ejaculação ou de atingir o orgasmo. Embora seja mais comum em homens mais idosos, pode ocorrer em qualquer idade. Dificuldades esporádicas e transitórias de ereção podem ocorrer e não necessariamente significam impotência sexual, porém quando o problema se torna mais frequente a consulta ao urologista é indicada.

Como ocorre a ereção?

O pênis é formado por três estruturas que lembram cilindros: dois corpos cavernosos, estruturas diretamente relacionadas à ereção peniana, e um corpo esponjoso, por onde passa a uretra (canal onde sai a urina). Durante a excitação sexual, impulsos nervosos relaxam a musculatura dos corpos cavernosos e fazem aumentar o fluxo sanguíneo local. Deste modo, os corpos cavernosos aumentam o tamanho do pênis produzindo, ao mesmo tempo, um enrijecimento do órgão. Após a ejaculação ou quando cessa a excitação sexual, o sangue é novamente drenado para fora do corpo cavernoso e o pênis volta ao tamanho e consistência do estado de repouso, flácido.

Quais são as causas da disfunção erétil?

Cirurgias pélvicas, no intestino grosso, reto ou próstata e aplicações de radioterapia na região pélvica podem danificar os nervos e os vasos sanguíneos penianos e causar disfunção erétil. Problemas vasculares ou neurológicos em geral, problemas cardíacos, hipertensão arterial, diabetes, derrame cerebral, tabagismo, etilismo exacerbado, determinados medicamentos são fatores que afetam diretamente a ereção peniana. O diabetes pode causar lesão dos nervos e dos vasos sanguíneos responsáveis pelo fluxo sanguíneo ao pênis, dificultando ou mesmo impedindo a ereção. Certas doenças crônicas podem levar a transtornos da ereção. Uma série de medicamentos usados no tratamento destas doenças também. Baixo nível de testosterona também pode causar dificuldades de ereção. A disfunção erétil pode ter origem psicogênica (psicológica). Em todas as idades mas principalmente nos mais jovens. Nervosismo, ansiedade, medo de falhar são comuns. Estes fatores produzem uma descarga de adrenalina que causa diminuição do fluxo sanguíneo no pênis, provocando dificuldade na ereção. Outros fatores psicológicos são consequentes à depressão, ansiedade, fadiga, problemas no trabalho, econômicos, sociais e familiares. O seu médico identificará quais fatores em sua vida possam estar causando a impotência sexual e como solucionar o problema.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico de disfunção erétil é eminentemente clínico. Deve-se investigar a história clínica do paciente em busca de algum fator que possa estar levando ou contribuindo para a dificuldade de ereção. Alguns exames e testes laboratoriais podem ajudar nessa investigação. O estado psicológico do paciente e sua reação ao problema também devem ser investigados.

Como é o tratamento?

O tratamento da disfunção erétil tem progredido muito nos últimos anos. No caso de causas eminentemente psicológicas uma boa orientação médica pode resolver. Psicoterapia é uma opção. O tratamento envolve controle de doenças crônicas que interfiram na ereção peniana, manejo de medicamentos de uso crônico, tratamento medicamentoso para disfunção erétil (medicamentos por via oral, injetáveis, intra-uretrais), manipulação hormonal e tratamentos cirúrgicos (próteses), todos realizados pela equipe do Instituto de Urologia Sul de Minas.

Bibliografia: http://www.abc.med.br
Campbell-Walsh Urology
Urologia Brasil
Guidelines da Associação Européia de Urologia (EAU)

Agende sua consulta

(35) 3221-4518
(35) 4101-2708

agsdix-fab fa-whatsapp

(35)9 9861-7839

Seg a Sex - 08h às 18h

agsdix-far fa-envelope

institutodeurologiasm@gmail.com

agsdix-fas fa-map-marker-alt

Av. Antônieta Ésper Kalas, 255
Parque Mariela
Varginha-MG
37130-1000

Agende sua consulta
Enviar